Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

30.Ago.17

#200 Amy.. Amy...

Acho que a música sempre foi muito importante para mim, acho não, tenho a certeza. Se aprendi inglês sem saber bem porque , posso dizer que foi através das músicas. Nunca achei piada não saber o que andava para ai a cantar.

 

Ontem estive de folga, estive por casa, depois de dar o almoço aos minis, ontem eram três. Enquanto eles brincavam acabei de ver os VMA que tinha deixado a gravar. Depois vi o filme Amy.

 

Não queria ver o filme, porque tal como tenho alguma dificuldade em ouvir as músicas dela, sabia que ia ver o filme e ia chorar que nem uma perdida.

Podem chamar-me doida mas a verdade é que na noite em que soube que ela tinha morrido, chorei, não dormi, fiquei triste. Tínhamos ido para Braga comemorar o nosso aniversario de casamento. Na altura ainda não tinha filhos e andava com o meu Ipod para cima e baixo, passei a noite a ouvi-la.

 

Ver o filme foi estranho, a minha teoria da conspiração estava correta. Ela só queria cantar, e que bem que me sabia (e sabe) ouvi-la cantar.

 

Sempre pensei que ela talvez se sentisse sozinha naquela confusão toda, e era mesmo isso. Foi apanhada no meio de tanta coisa, amor, droga, alguma ganancia e ela que era quem mais importava estava a destruir-se toda.

 

Lembro-me que quando ela veio ao Rock in Rio, estava super triste porque não fui, a hora do concerto estava colada em frente a tv para vê-la.

Foi tão triste, só pensava : Porque é que ninguém a tira dali!?

E não a tiraram, foi apenas mais um capitulo triste para juntar a todos aqueles que ela já tinha.

 

Tinha sempre esperança que ela ficasse melhor, que alguém a ajudasse, infelizmente não foi assim. Acabou mal, muito mal, perdeu-se um vozeirão.

 

Ela podia ter sido muito mais se a tivessem deixado fazer o que fazia tão bem... cantar.

 

Ouvi a primeira vez na Antena 3

Gosto de quase todas, mas esta foi a primeira...

 

Boa noite,

 

Edna Morais*