Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

06.Ago.15

#95 Quase quase

Mini férias!!!!

Dias de sopas e descanso.

Sem horas - só para o Francisco comer - para nada.

Estão quase a chegar...

Viva!!!



Edna Morais *



05.Ago.15

#94 Washi tape

Algumas fotos antigas, outras frescas - fotos do Francisco - e nova forma de emoldurar.
Quis fazer menos buracos na parede, então no nosso quarto e no hall usei Washi tape.

Existe em várias cores e padrões, por aqui encontrei 2 que gostei, vou ver se encontro nas férias mais algumas








Vi várias maneiras de usar no Pinterest







Cá em casa ficou assim.






Edna Morais *
04.Ago.15

#93 Não faço a minima

Falta pouco, faltam 12 dias para a Inês fazer 3 anos.

Era suposto já termos a prenda de aniversário? Sim a prenda.

Não temos nada, ainda nem sabemos o que dar - maus pais - , não nos lembramos de nada.

Com esta idade tudo é novidade no dia, no dia a seguir esta esquecido, não nos ocorre nada que a faça mesmo feliz e que ela ache realmente piada, sem ser um gato - mas esta fora de questão, não consigo convencer o Luis. Ela vê fotos do Faisca e diz que ele tem um dói dói mas que vai voltar - era bom que assim fosse.

Mais 12 dias para pensar.

Sugestões?



Edna Morais *
04.Ago.15

#92 Triste realidade

Sempre gostei de ver o telejornal, documentários, reportagens. A minha cara metade ainda é pior que eu, anda sempre a ver a Sic Noticias.

Ontem a noite vimos a reportagem especial da Sic Colónia de férias para cegos , fiquei feliz por eles, pelos relatos, porque tiveram oportunidade de fazer, experimentar.

Quando vi a rapariga a dizer que gostava de ver só durante 5 minutos caiu-me tudo, senti-me pequena e fútil por as vezes desejar coisas que não lembra a ninguém - mas o ser humano é assim, só damos valor as coisas quando nos deparamos com outra realidade.
A descrição do rapaz da sensação de andar de bicicleta, foi linda. Adoro andar de bicicleta, aprendi na bicicleta da minha prima, tinha 14 anos, nós não tínhamos bicicleta. É uma sensação de liberdade que não sei explicar. Via-se que ele estava feliz.

Fiquei triste porque não pode ser algo que possam fazer mais vezes. Acredito que os pais não o fazem porque não podem. Sei as dificuldades do dia-a-dia, as lutas de quem vive com o dinheiro contado e nós éramos crianças sem algum tipo de limitação física.

Senti-me impotente. Gostava mesmo que a nossa realidade fosse outra, que houvesse mais ajuda, mais dinheiro, mais apoios, para ajudar quem realmente precisa. Não fiquei triste por achar que eles são coitadinhos - até porque não acho que sejam- mas sim por não terem meios para viver/ter/fazer o que qualquer criança quer e gosta de fazer.

Edna Morais *



02.Ago.15

#10 Domingar a arrumar

As arrumações continuam, hoje foi dia de meter os candeeiros no sitio - Aleluia!!! Já me fazia um bocado de confusão, não vê-los no tecto, mas como não sei pôr, esperei! O Luís não tem paciência para bricolage. É preciso convence-lo.
Para semana talvez o consiga convencer a meter as molduras - é a minha esperança. Ver tudo no sitio. 

Agora toca a preparar o dia de amanha que a mini cá de casa já não vai a escola e esta semana fico com os dois. 

Boa semana

Edna Morais *


01.Ago.15

#90 Agosto

O mês que passou a ser um mês de festa cá em casa, com tudo a que se tem direito, bolo de aniversario de chocolate e velas para a apagar.

O 3º aniversário da Inês é este mês.

Ela sem saber andava a cantar : "Meu querido mês de Agosto".

Benvindo Agosto!




Edna Morais *
01.Ago.15

#89 Extrafofos - Not

O que já nos rimos está manhã com os croissant extrafofos que a Inês quis trazer no outro dia quando fomos às compras, que de fofos não têm nada.


Bom fim‑de‑semana 

Edna Morais *

Pág. 2/2