Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

25.Abr.18

#215 32/40 semanas...

Viver-um-Dia-de-Cada-Vez-b.jpg

 

 

32 semanas , ansiosa para conhece-la , para voltar a ter mobilidade, voltar a ser Edna, cheia de vontade de vê-la e ao mesmo tempo com medo da mudança...

 

Esta gravidez sem dúvida esta a ser muito diferente, desde do inicio, por volta das 18h da tarde deixava de existir, as manhas eram acompanhadas de enjoos e etc... e foi sempre aparecendo mais um incomodo, até que fiquei de baixa, mais cedo do que das outras vezes.

 

 

Desde de que vim para casa que aos poucos fiquei sem rotina, a chuva não ajudava, depois foram as contrações que intensificaram apesar de não fazer muito ( achava eu), a indicação quando vim para casa de baixa era descansar. Fez ontem um mês que tive de ficar de repouso para ver se havia melhoras em relação ao risco de parto prematuro. Durante duas semanas estive quieta, deitada, levantava-me só para comer e ir a casa de banho, contei com ajuda de amigos para levar os miúdos, para ir busca-los. No fim dessas duas semanas tive melhoras, mas a indicação era continuar no mesmo  registo, quieta, fazer o menos possível.

É o que tenho feito embora me costume não poder fazer as minhas coisas. Na verdade não tenho resistência nenhuma, não preciso de fazer praticamente nada para ficar k.o. A anemia, o peso da barriga e os quilos que tenho a mais não ajudam nada. O Luís tem sido incansável, vai leva-los, vai as compras, põe roupa a lavar, faz o que precisa ser feito.  

 

 

Estou a contar os dias para que chegue as 37 semanas para que ela possa nascer. Cada dia que passa sinto me cada vez mais cansada, mais lenta, não durmo muito a noite. Durante o dia devia/podia aproveitar para dormir mas nem sempre consigo.

 

 

Quando soube que estava gravida estive em  negação durante uns tempos, os comentários das pessoas por muito que elas não tenham nada haver com a nossa vida deitam nos um bocado abaixo. Perguntas que tu própria não queres responder a ti própria são feitas muitas vezes e muitas delas por pessoas que nem o nome sabes. Ouvi muitas vezes:

 

- Terceiro filho?!

- Como vais fazer sozinha sem apoio? Sem família perto.

- Vai ser difícil, tens noção?

 

Etc, ouvi tanta coisa, muitas vezes optei por nem responder, ate porque essas preocupações são nossas, minhas e do Luís. E como não tenho o habito de me meter aonde não sou chamada faz-me alguma confusão que o façam comigo.

A negação foi passando porque optei por não pensar muito no que viria acontecer na nossa rotina, nos obstáculos que iríamos ter , pensei em lidar com isso na altura.

 

Agora só penso em ver a cara da menina que passa o dia em festa, que esta sempre a mexer, e em traze-la para casa.

 

Quando esse dia chegar , o pensamento é : um dia de cada vez...

 

Edna Morais*

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.