Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

22.Abr.15

#34 E já passou 1 mês

Num abrir e fechar de olhos, já passou um mês que passamos a ser 4.

Que temos tido umas noites mais calmas que outras, que acordamos feitos zombies de manha, que a Inês fica feliz quando o mano vai busca la a escola, que a maquina de lavar não para de trabalhar, que demoramos muito tempo a sair de casa, que a casa não fica arrumada, que encontramos fraldas por todo lado, que as vezes acordam 2 minis na nossa cama, que me sinto cansada, que me sinto feliz com a esta falta de (des)organização, que as vezes me sinto uma dona de casa desesperada, que me sinto sozinha, que quero 5 minutos de silencio ...

Podia continuar, mas espero ter muitos meses para assinalar daqui para frente.

Coincidência nas memorias do Facebook estava a ler que em 2011 neste mesmo dia, escrevi nos comentários deste  post que para o ano dava um neto ao meu tio(pai), a brincar a brincar passado 4 anos, o dia esta igual, pelo menos o tempo esta feio, chove e esta frio.

O Luis não esta comigo no sofá foi trabalhar, estou acompanhado pelo meu Francisco. A Inês na escola.

 E o meu tio já tem 2 netos.

Nunca me imaginei mãe, quem me conhece sabe bem que sempre disse que não queria, hoje sinto que se não tivesse a sorte e um empurrão lá de cima de poder ter 2 filhos era uma pena, porque gosto daquilo que vejo e do que sou como mãe.

Edna Morais *