Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

17.Jun.15

#60 Eu stressada ???!!! Não.....

Sou um bocado stressada, sofro desse mal infelizmente. 

Daqui a 15 dias tenho o casamento de um amigo. O ultimo do grupo a casar - estamos tão crescidos, snif snif.

Estou entusiasmada em ver-nos a todos crescidos, com marido e filhos como se costuma dizer.

Afinal já não somos os miúdos que iam para a praia de Carcavelos de comboio, as miúdas que faziam festas de pijama,  que iam ao Parque das Nações por tudo e por nada,que comemorávamos tudo no restaurante chinês do António ou no Pizza Hut, que passávamos as tardes de domingo no Colombo.
 
Já saímos de casa, tiramos a carta de condução, trabalhamos, pagamos contas, fazemos o irs, passamos recibos verdes, cumprimos prazos, alguns até já bebem café.

E já somos quase todos pais, parece que 2 filhos é o numero ideal para todos para já.

Daqui a 15 dias lá vamos nós.

Isso tudo para dizer que já ando a arrumar as coisas para não me esquecer de levar nada porque para mim é um stress sair de casa. Sempre foi, quando ia passar o fim de semana com o Luís levava tanta coisa. Imaginava sempre todos os cenários meteorológicos possíveis, acompanhados com uma mala a condizer. Na pratica era só um dia fora de casa, 6f a noite a viagem, sábado o dia, e domingo a tarde voltar para casa. Na minha cabeça o fim de semana podia ficar mais comprido e eu tinha de estar preparada. 

Agora tenho um pequeno bolsador, imagino me a levar a roupa dele toda e mesmo assim sei lá. Fora as combinações para a Inês, as minhas que são poucas - pouca coisa me serve - ,  as do Luís que é homem, que por ele uma t shirt chegava.

Ai ai ai.... vou levar a casa as costas.

Edna Morais *