Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

07.Jul.15

#72 Mãe de 2

Breve balanço após 3 meses...

Os sorrisos são gratificantes, os mimos sabem bem, a casa cheia enche-me o coração, ama-los incondicionalmente faz-me ainda mais feliz.

É muito bom mas não é fácil. Há quase sempre um mas em tudo. Senão não seria a mesma coisa.

Há dias que quase choro com eles, deito-me todos dias exausta, tenho sido mais mãe do que mulher, chego a cama e adormeço logo, tenho os braços cansados.

O Luís ajuda quando esta.

Não me quero queixar, não quero choramingar, não quero que tenham pena de mim, não quero começar a chorar senão não paro.

Ontem quando vi que ainda faltam 40 sessões da fisioterapia do Francisco, respirei fundo, contei até três.

Só quero que ele fique bem.

Ando de um lado para outro durante a semana.

Levo a Inês, põe carrinho, chego a creche, tira carrinho. Chego a casa, tira carrinho. Vou para fisioterapia, tira carrinho. Volto para casa, põe carrinho outra vez no carro.

Dou graças a Deus porque tenho carta e carro.

Não me estou a queixar, estou só a escrever para aqui.

Um dia de cada vez, amanha vai ser melhor, amanha vai ser tudo mais fácil.

Eu sei disso. E isso dá-me animo todos os dias de manhã.

Edna Morais *