Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

Escrita sem sentido nenhum

É o nome mais justo, porque na verdade não tem sentido nenhum só uma grande vontade de escrever sobre o meu dia a dia, filhos, marido, isto de ser mulher, de estar longe dos meus, das saudades, dos bons amigos, das coisas simples...

04.Out.17

#203 Modo zen on

Edna Morais
  Tenho quase a certeza que a idade pesa, pesa na nossa predisposição, na nossa maneira de levar as coisas,etc.   Já escrevi várias vezes sobre a amante do meu marido, a amante que ele nunca escondeu. O trabalho dele!!! Estamos em época alta cá em casa como costumo dizer. O Luís, faz part-time em casa e full-time com direito a horas extras - muitas - no trabalho.   Passo muitas horas sozinha, faço muita coisa sozinha, tento cumprir o meu papel de mãe, mulher e amiga. (...)
28.Ago.17

#198 Acordei para vida

Edna Morais
          No fim de semana não me apetecia nada ir trabalhar , por varias razões. Passo a explicar algumas, queria ficar na cama mais um bocado ( se os miúdos colaborassem), tomar o pequeno almoço sentada, ir dar uma volta com eles antes do almoço, e as razões podiam continuar.     Acabei por sair mais cedo do trabalho os dois dias, acho que as pessoas estavam numa de fazer de tudo menos ir ao shopping, não havia quase ninguém nas lojas.   Nos dois dias cheguei a casa  e (...)
24.Jun.17

#191 Amanhã há mais

Edna Morais
A pensar que este dia foi comprido demais, acordei cedo, fui trabalhar cheia de sono. Sai de lá ainda fui espreitar os saldos da lefties. Vim para casa, o Francisco mal me viu começou com sintomas de mãezite aguda. Ajudei o Luís no jardim. Sai com a Nocas, fomos as compras. Voltamos fiz o jantar. Acabamos de jantar, loiça na máquina, aspirar a cozinha e limpar o chão. Tudo para cima!!! Chamei eu. Lá vieram os dois. Enquanto brincavam, separei a (...)